« voltar

NORTE-02-08B9-FEDER-067706

Digitalização de processos criativos para promover o distanciamento social dos stake-holders e entrada na economia digital para adequar o modelo de comercial da empresa no contexto da pandemia COVID-1

DESIGNAÇÃO DO PROJETO: Digitalização de processos criativos para promover o distanciamento social dos stake-holders e entrada na economia digital para adequar o modelo de comercial da empresa no contexto da pandemia COVID-1

CÓDIGO DO PROJETO: NORTE-02-08B9-FEDER-067706

OBJETIVO PRINCIPAL: Reforçar a competitividade das PME

REGIÃO DE INTERVENÇÃO: NORTE

ENTIDADE BENEFICIÁRIA: AM Experience, unipessoal. lda

MEDIDA: ADAPTAR PME - Qualificação e inovação das PME

ORGANISMO: IAPMEI - Agência para a Competitividade e Inovação, I.P.

DATA DE APROVAÇÃO: 2020-07-07

DATA DE INÍCIO DE INVESTIMENTO: 2020-07-07

DATA DE CONCLUSÃO: 2021-03-31

CUSTO TOTAL ELEGÍVEL: 40.000,00€

APOIO FINANCEIRO DA UNIÃO EUROPEIA (NÃO REEMBOLSÁVEL): 20.000,00€

REALIZAÇÃO DE INVESTIMENTO ATÉ À DATA:
A empresa fechou o investimento com um grau de realização de 99,93% (investiu 39.971,75€ de um total aprovado de 40.000,00€)

OBJETIVOS, ATIVIDADES E RESULTADOS ESPERADOS/ATINGIDOS

Na génese da AM EXPERIENCE, e como parte importante do ADN da empresa, está a criação de experiências visuais, sonoras, olfactivas e sensoriais para os consumidores em geral de forma a promover a actividade dos seus principais clientes: CENTROS COMERCIAIS.

Consequentemente, o modelo de negócio da AM EXPERIENCE está muito dependente da dinâmica dos centros comerciais que por força das recomendações e normas das autoridades de saúde publica se viram obrigados a reformular no curto parte importante da dinâmica das sua actividade prazo e, no que respeita ao médio-longo prazo, estão a alterar muito do que é o paradigma de promoção e dinamização dos centros comerciais.

Os centros comerciais tem diversas tipologias de lojas e estabelecimentos mas podemos dividir em 4 grandes grupos:

  • Restauração bebidas

  • Comércio em geral

  • Serviços (clinicas, barbeiros, cabeleireiros, spas, etc.)

  • Cinemas e eventos

Todos estes sectores/tipologias foram severamente restringidos na sua actividade e o paradigma futuro das respectivas actividades não será mais o mesmo o que obrigará os centros comerciais a mudar radicalmente a forma como se promovem e a forma como se relacionam com o exterior.

Apenas a titulo de exemplo:

  • ORIENTAÇÃO Nº 023/2020 DE 08/05/2020 COVID-19 impõe medidas de distanciamento social dos clientes nos estabelecimentos de restauração e bebidas que, na pratica, implicam uma redução entre 65% a 70% da capacidade

  • A ORIENTAÇÃO Nº 014/2020 DE 21/03/2020 implica que os WC dos centros comerciais ou sejam totalmente adaptados (Recursos humanos para higienização e consumíveis) ou se promova a redução do seu uso (o que na pratica significa menos clientes) o que é inviável. Mas mesmo os consumidores tendem a ficar menos tempo nos centros comerciais pois, aliado a outras normas e restrições, preferem usar o WC de casa o que diminui o tempo médio de permanência.

  • A ORIENTAÇÃO Nº 011/2020 DE 17/03/2020 vem reduzir para 1/3 a capacidade média dos estabelecimentos comerciais com atendimento ao publico, o que mais uma vez obriga os centros comerciais a controlar acessos e a ter menos consumidores em transito

  • DE ACORDO COM A ORIENTAÇÃO Nº 007/2020 DE 10/03/2020 (ACTUALIZADA A 16/03/2020) foi recomendado o cancelamento ou adiamento de todos os eventos de massas, sendo a definição de "massas" alinhada com o que é normal num centro comercial em época natalícia

Todas estas medidas, mesmo que temporárias, acabarão por definir um novo referencial e paradigma nos centros comerciais o que inevitavelmente e por várias razões acaba por se reflectir no nosso modelo negócio. Citámos alguns pontos:

  • Actividades que envolvam juntar pequenas multidões serão evitadas ou terão uma dinâmica totalmente diferente da que era ate agora

  • Interacção com o público (Consumidores) terá de ser repensada de modo a garantir o distanciamento social

  • Métodos de comunicação dos centros comerciais passam a ser mais direccionado para o comércio digital, ajudando os seus lojistas a promover o inicio do processo de compra via online alem do comércio de loja

  • As decorações e iluminações de Natal terão de ser diferentes para se ajustar à nova sonoplastia do espaço (menos pessoas, provocam sonoplastias diferentes) e preencher o "vazio aparente de pessoas" nos centros comerciais

  • Na perspectiva da AM EXPERIENCE ter-se-á de apostar na venda online de iluminação e decorações de natal.

  • A demonstração das novas colecções e propostas de decoração terá de passar a ser virtual

  • Os eventos, até agora presenciais, deverão passar a ser transmitidos pelos centros comerciais através dos sistemas internos de vídeo ou disponibilizados nas respectivas paginas WEB após registo do consumidor. A AM EXPERIENCE fornecerá via streaming o que antes fornecia presencialmente nos centros comerciais (pai natal, duendes, etc.)

  • O evento "Pai Natal" deverá ser digitalizado e a AM EXPERIENCE desenvolveu um modelo em que substitui o tradicional cenário do Pia Natal por uma transmissão Streaming que garante o "contacto" virtual das crianças e famílias com a 'figura' do Pai Natal em plataformas digitais, mantendo assim vivo o espírito e as tradições que se experienciam nesta altura do ano.

  • A interacção entre os principais Stake-holders da empresa, principalmente os criativos na fase de desenvolvimento, terá de ser repensada de modo a ir de encontro às medidas de mitigação

  • Entre outras

Para que seja possível viabilizar a nossa actividade comercial é imperativo desenvolver uma plataforma tecnológica onde disponibilizaremos os nosso serviços de animação por streaming e digitalizaremos os processos comerciais com todos os stake-holders de forma segura. O investimento aqui apresentado vem preparar a empresa para o novo paradigma da sua actividade ao mesmo tempo que promove a implementação de todas as medidas aplicáveis e possíveis para ir de encontra às normas e recomendações da DGS e à nova realidade dos nossos clientes, nova realidade essa provocada também pela pandemia COID-19 e resultante da aplicação das normas que também lhes são exigidas:

Consideramos, portanto, que o investimento em causa promove as principais orientações, salvaguardando a viabilidade da empresa, e que consistem resumidamente em:

  • Distanciamento social

  • Mitigação do risco de contágio

  • Promoção de formas desmaterializadas de trabalho

  • Promoção de formas desmaterializadas de negócio

MAIN OFFICE

Rua da Ribeira, Parque Industrial da Sobreposta

Braga - Portugal

+351 253 283 483

hello@amexperiencegroup.com

AM LIVE’S OFFICE

Rua do Freixo

Porto - Portugal

+351 225 370 463

info@am-live.pt