« voltar

Reorientação do modelo de promoção e distribuição dos serviços da empresa no contexto da pandemia COVID-19

DESIGNAÇÃO DO PROJETO: Reorientação do modelo de promoção e distribuição dos serviços da empresa no contexto da pandemia COVID-19

CÓDIGO DO PROJETO: NORTE-02-08B9-FEDER-065391

OBJETIVO PRINCIPAL: Reforçar a competitividade das PME

REGIÃO DE INTERVENÇÃO: NORTE

ENTIDADE BENEFICIÁRIA: Am Live, Unipessoal Lda

MEDIDA: ADAPTAR PME - Qualificação e inovação das PME

ORGANISMO: IAPMEI - Agência para a Competitividade e Inovação, I.P.

DATA DE APROVAÇÃO: 2020-07-07

DATA DE INÍCIO DE INVESTIMENTO: 2020-07-07

DATA DE CONCLUSÃO: 2021-03-31

CUSTO TOTAL ELEGÍVEL: 39.950,00€

APOIO FINANCEIRO DA UNIÃO EUROPEIA (NÃO REEMBOLSÁVEL): 19.975,00€

REALIZAÇÃO DE INVESTIMENTO ATÉ À DATA:
A empresa fechou o investimento com um grau de realização de 99,86%. As despesas realizadas correspondem ao previsto e estão plasmadas no gráfico seguinte:

OBJETIVOS, ATIVIDADES E RESULTADOS ESPERADOS/ATINGIDOS

Na sequência da pandemia COVID-19, a AM LIVE, pelas restrições impostas ao nível das salas de espectáculo, vê o seu modelo de negócio inviabilizado na medida em que elas traduzem uma redução de pelo menos 70% da capacidade de lugares disponíveis.

De acordo com a Orientação nº 007/2020 de 10/03/2020 (actualizada a 16/03/2020) foi recomendado o cancelamento ou adiamento de todos os eventos de massas, nos quais nos incluímos de acordo com a definição constante no nº 1 do mesmo documento, o que aumenta a urgência de encontrar alternativas para adaptar a nossa actividade comercial ao combate à pandemia COVID-19

A AM LIVE cria e promove espectáculos que atraem milhares de espectadores (650 mil espectadores nos últimos anos, 170mil dos quais no natal de 2019) aos quais acresce todo o STAFF, profissionais de actividades de apoio e outras actividades que beneficiam indirectamente com a nossa actividade (foodtrucks por exemplo). Como tal a responsabilidade social da AM LIVE é gigantesca no que diz respeito à implementação de medidas de mitigação da pandemia COVID-19.

Para tal tem de aplicar, entre outros, políticas de recolhimento e distanciamento social que, de forma muito directa, inviabilizam totalmente o actual modelo de negócio e a própria empresa.

Logo desde o início desta pandemia tomou medidas eficazes como o teletrabalho (área criativa e administrativa) e suspensão de espectáculos mesmo antes da declaração do estado de emergência agindo de forma antecipada ao que se veio a recomendar através da Orientação nº 006/2020 de 26/02/2020.

A AM LIVE adquiriu e providenciou já nos locais de trabalho mascaras para todos os colaboradores estritamente necessários à actividade, restringiu o acesso de clientes, colocou separadores de vinil, higienizou e desinfectou espaços, colocou sistemas de sensores para evitar o toque em botões de lâmpadas, promoveu o teletrabalho, entre outras medidas transversais pelo que muitas das medidas e tipologias de despesas previstas no aviso 16/SI/2020 foram realizadas de forma proactiva e não figuram agora como despesas de investimento nesta candidatura. É importante referir isto pois a análise de mérito desta candidatura leva em atenção a diversidade de tipologia de despesas e considerámos que a empresa não deva ser prejudicada na valorização desse critério pelo simples facto de ter agido proactivamente e responsavelmente mesmo antes de existir a linha de financiamento aqui em causa.

Estas e outras medidas, quer sejam na perspectiva do trabalho da empresa quer seja na perspectiva da disponibilização do serviços e produtos aos clientes, estão reflectidas pela SGD na plataforma https://covid19.min-saude.pt

O facto é que o paradigma da actividade da AM LIVE mudou radicalmente e, de modo a viabilizar o seu negócio e simultaneamente ir de encontro à sua responsabilidade social e às normas e recomendações das autoridades, a AM LIVE efectuou uma análise estratégica ao seu modelo de negócio e decidiu pela sua reformulação, apostando na digitalização de processos criativos e na disponibilização/venda de espectáculos através da internet.

Desta forma, a empresa propõe-se a efectuar um 'shift' do seu negócio para o digital como forma de sobrevivência e de dar resposta ao fenómeno COVID-19 que, mesmo que venha a ser um fenómeno estanque no tempo, marcará o inicio de um novo paradigma em vários sectores empresarias e sociais sendo o nosso sector um dos mais afectados e que sofrerá alterações mais profundas e duradoiras.

Para que tal seja exequível é imperativo desenvolver uma plataforma/portal tecnológico onde alojaremos os nossos espectáculos (produções multimédia) e outros conteúdos complementares para vender os acessos a Escolas; Empresas; Centros Comerciais, marcas que se associem à promoção dos espectáculos e Público Geral.

A plataforma em causa permitirá dar resposta às recomendações da DGS em duas frentes distintas:

  • NA PERSPECTIVA DA COMERCIALIZAÇÃO pois a AM LIVE passará a disponibilizaras suas produções aos seus clientes institucionais (shoppings, escolas, empresas, etc.) e ao publico em geral através da WEB de forma segura, desmaterializada e com add-ons na forma como se experiencia o espectáculo. A plataforma a desenvolver disponibilizará conteúdos pagos que, até ao ano passado, eram consumidos em salas de espectáculos permitindo assim continuar a disponibilizar conteúdos ao seu público e a criar condições de empregabilidade à comunidade técnica e artística em Portugal.

  • NA PERSPECTIVA PRODUTIVA DA EMPRESA na medida em que funcionará como ferramenta colaborativa para que todo o trabalho criativo e de planeamento dos espectáculos possa ser efectuado sem atropelos e sem necessidade de reuniões e contactos físicos entre os diferentes intervenientes. Essa componente permitirá assegurar o distanciamento social exigido sem comprometer o processo criativo que, no nosso caso, exige muitas vezes dinâmicas presenciais de grupo e outras formas mais próximas de interacção

Com esta solução tecnológica actividade da empresa passa de um paradigma em que a proximidade entre profissionais na fase de criação e planeamento bem como a proximidade entre os artistas, staff em geral e o publico na realização dos espectáculos são uma constante e uma inevitabilidade para um paradigma de desmaterialização quase total.

O novo modelo de negócio carecerá ainda de ajustes para que se possa maximizar os resultados da actividade ao mesmo tempo que mitiga a pandemia pelo que é também de extrema importância obter pareceres e orientações técnicas especificas para a forma de abordagem internacional do novo modelo de negócio da empresa.

Consideramos, portanto, que o investimento em causa promove as principais orientações, salvaguardando a viabilidade da empresa, e que consistem resumidamente em:

  • Distanciamento social

  • Mitigação do risco de contágio

  • Promoção de formas desmaterializadas de trabalho

  • Promoção de formas desmaterializadas de negócio

Estas e outras medidas, quer sejam na perspectiva do trabalho da empresa quer seja na perspectiva da disponibilização do serviços e produtos aos clientes, estão reflectidas pela SGD na plataforma https://covid19.min-saude.pt

MAIN OFFICE

Rua da Ribeira, Parque Industrial da Sobreposta

Braga - Portugal

+351 253 283 483

hello@amexperiencegroup.com

AM LIVE’S OFFICE

Rua do Freixo

Porto - Portugal

+351 225 370 463

info@am-live.pt